Web Site Landing pages a partir de 100.000,00 KZ.

Memo Revela Realidade Desafiadora para Funcionários do Google: Trabalho dos Sonhos Exige Grande Demanda

As regalias oferecidas pelas big techs como o Google já foram motivo de admiração, mas parece que essa realidade está mudando.
As regalias oferecidas pelas big techs como o Google já foram motivo de admiração, mas parece que essa realidade está mudando.



Google

Contrariando a noção de cargas horárias leves, a maioria dos funcionários assalariados do Google trabalha mais de oito horas por dia, revela um memorando interno da gigante de tecnologia obtido pela CNBC.

Este relato surge após a viralização, no início do ano, do testemunho de um engenheiro de software da empresa, que alegou ganhar um salário de seis dígitos trabalhando apenas uma hora por dia.

O documento revela que a empresa permite que os funcionários solicitem horários de 60% ou 80% do tempo integral.

Em nota enviada à CNBC, a porta-voz do Google Courtenay Mencini disse que os funcionários podem solicitar horários mais flexíveis que são analisados com base em suas funções e equipes.

Assim como em qualquer empresa, existem momentos em que nossos funcionários precisam trabalhar mais de 40 horas por semana para atender prazos, cobrir colegas de equipe ou entregar produtos e serviços aos nossos usuários.

Segundo o relato do TechRadar, o Google sugere que as opções de agendamento oferecidas pelos gerentes de cada área são mais flexíveis do que adotar semanas de trabalho compactadas.
O Google ganhou fama por suas amplas regalias corporativas, as quais foram um diferencial crucial para atrair talentos ao longo das últimas duas décadas. No entanto, o ano de 2023 marcou uma mudança significativa na indústria, à medida que condições econômicas adversas levaram algumas dessas empresas a reduzir benefícios. Além disso, houve relatos de demissões em algumas das grandes empresas de tecnologia durante o ano.



Funcionários Palestinos do Google Denunciam Ambiente de ‘Ódio, Abuso e Retaliação

Carta Aberta de Funcionários do Google Critica Abordagem Discrepante em Questões Relacionadas ao Conflito Israel-Palestina, Denunciando ‘Ódio, Abuso e Retaliação’ contra Trabalhadores Muçulmanos, Árabes e Palestinos