Web Site Landing pages a partir de 100.000,00 KZ.

Empresa de Musk, SpaceX é processada por caso de assédio e discriminação

Investigadores descobriram que o comportamento do empresário, muitas vezes impróprio até mesmo na internet, era imitado por funcionários ...
Investigadores descobriram que o comportamento do empresário, muitas vezes impróprio até mesmo na internet, era imitado por funcionários ...

SpaceX, do magnata Elon Musk, está sob investigação por alegações de discriminação e assédio sexual, depois que ex-funcionários ampliaram seu processo contra a empresa fabricante de foguetes.

De acordo com novas alegações apresentadas a uma autoridade de direitos civis da Califórnia, a SpaceX alimentou um ambiente de trabalho hostil em que piadas sobre assédio sexual eram comuns, as mulheres recebiam menos do que os homens e os trabalhadores que reclamavam eram demitidos.

A informação divulgada nesta terça-feira pela Bloomberg foi confirmada pelos advogados dos demandantes. Nestas denúncias, consultadas pela AFP, os engenheiros descrevem amplamente uma cultura empresarial sexista, na qual comentários sexuais e outras formas de assédio eram tolerados ou considerados levianamente.

Eles também descobriram que o comportamento de Musk, muitas vezes impróprio na internet, era imitado internamente, dando o tom no local de trabalho. O departamento de direitos civis da Califórnia notificou a empresa aeroespacial em janeiro sobre sete queixas apresentadas vários meses antes por ex-funcionários.

“O assédio foi de natureza visual, já que o CEO Elon Musk fez declarações públicas obscenas e degradantes em relação às mulheres, pessoas trans e homossexuais em sua conta pessoal no Twitter (agora X)”, disse Paige Holland-Thielen em sua denúncia.

Ela também explicou que precisava ler regularmente a conta do Twitter do bilionário, já que ele frequentemente postava informações importantes sobre a SpaceX. Holland-Thielen também se referiu a uma avaliação de desempenho na qual ela foi considerada “muito emotiva” e solicitada a “ser mais humilde”, depois de expressar preocupação a um superior pelo fato de um colega do sexo masculino estar recebendo crédito por seu trabalho.

As alegações seguem uma ação separada em que uma agência trabalhista dos EUA disse que funcionários foram demitidos ilegalmente após reclamarem em uma carta pública sobre o tratamento recebido na empresa. No mês passado, a SpaceX foi ao tribunal para tentar derrotar a acusação do Conselho Nacional de Relações Trabalhistas dos EUA e adiar uma audiência sobre o assunto marcada para 5 de março.

A empresa de Musk alegou que a estrutura do conselho regulador é inconstitucional e que o processo de audiência viola o direito da empresa a um julgamento com júri. A Tesla, a outra empresa carro-chefe de Musk, foi alvo de acusações semelhantes de racismo e assédio sexual em sua sede na Califórnia.
Fonte: exame